Puberdade Precoce: quais sintomas você precisa estar atento?

Por Equipe todosBem | 14 de November de 2017

A puberdade é uma fase que traz mudanças marcantes na vida. Para as meninas chega a menstruação, crescem seios, surgem pêlos pubianos e o corpo ganha curvas. Para os meninos também surgem pelos, a voz engrossa, os testículos crescem e a sexualidade desperta.

A puberdade é um processo necessário para o desenvolvimento e para o crescimento do ser humano. Contudo, há casos em que ela chega antes da hora e vem junto com diversas consequências que exigem cuidado. Casos assim são chamado de puberdade precoce. No blog post de hoje vamos falar sobre esse assunto e esclarecer as principais dúvidas. Confira.

Quando a puberdade é considerada precoce?

A puberdade é considerada precoce quando se inicia antes dos 8 anos nas meninas (público com maior número de incidências) e antes dos 9 anos nos meninos. Sendo assim, ela começa ainda na infância, o que pode acarretar problemas físicos e psicológicos para as crianças.

O que causa a puberdade precoce?

A puberdade é um processo desencadeado pela ativação de um eixo hormonal que envolve o hipotálamo (região do cérebro responsável por manter o equilíbrio do organismo), a hipófise (uma glândula, considerada “mestra”, já que comanda o funcionamento de outras glândulas) e as gônadas (ovário e testículos). Quando esse eixo é ativado antes da hora, ocorre a puberdade precoce.

A causa dessa ativação precoce nem sempre é fácil de ser diagnosticada. Mas dentre os possíveis fatores temos:

  • Predisposição genética (outros membros da família também podem ter passado pelo processo);
  • Presença de tumores nas gônadas;
  • Disfunção no sistema nervoso central

Mas apesar de os pais poderem carregar o gene para puberdade precoce, ela não é hereditária, ou seja, não necessariamente os filhos de quem teve puberdade precoce a desenvolverão também.

Quais são os principais sintomas?

Os principais sintomas da puberdade precoce são:

  • Na menina tem-se a chegada da primeira menstruação (menarca);
  • Aparecimento de pelos pubianos;
  • Surgimento de espinhas (acnes);
  • Mudança de comportamento;
  • Aparecimento de pêlos em regiões do corpo que antes não tinham pêlos
  • Os pêlos das pernas ficam mais grossos;
  • Aparecimento e crescimento de seios nas meninas;
  • Aceleração do crescimento;
  • Aumento de pênis e dos testículos nos meninos;
  • Nos meninos podem ocorrer ereções. Elas podem acontecer até mesmo involuntariamente.

O ideal é procurar um médico (pediatra ou endocrinologista pediátrico) assim que se deparar com algum dos sintomas,

Quais são as consequências?

A puberdade precoce traz consequência psicológicas já que a maturação do corpo não é acompanhada de uma maturação emocional.

A endocrinologista pediátrica Gabriela Kraemer, do Hospital Pequeno Príncipe (PR), em entrevista à revista Crescer explica que as meninas são emocionalmente imaturas para lidar com um corpo desenvolvido, o que acaba gerando angústia, problemas de autoestima e bullying por parte dos colegas. Já nos meninos, o hormônio testosterona pode alterar o comportamento, levando a agressividade e sexualidade exacerbadas.

Além das consequências psicológicas, há também as consequências físicas. O crescimento pode ser prejudicado já que a criança cresce muito num determinado período e depois esse crescimento é interrompido. Assim, a estatura pode ficar aquém daquela que a criança naturalmente teria possibilidade de atingir. E de todas, a consequência mais preocupante é com o surgimento de tumores de mama ou nos ovários, devido ao excesso de exposição de estrogênio.

É necessário algum tipo de tratamento?

A necessidade tratamento vai depender da avaliação do médico pediatra ou do endocrinologista. Somente um profissional saberá se as consequências da puberdade estão afetando a criança a ponto de intervenções serem necessárias.

A melhor forma de identificar a puberdade é prestar atenção nos sintomas e ter um acompanhamento médico. Quanto mais rápido ela for identificada, menor serão as consequências. Assim, tenha sempre profissionais de confiança para acompanhar o desenvolvimento do seu filho. Para isso, conte com os profissionais da todosBem.

Ficou com dúvidas sobre puberdade precoce? Escreva pra gente nos comentários. Será um prazer ajudar.

Deixe seu comentário

© todosBem - Clínica popular. Todos os direitos Reservados.

Topo