5 mitos sobre remédios caseiros

Por Equipe todosBem | 05 de March de 2018

Se é natural é bom e não faz mal, afirmam muitas pessoas. Não é essa a opinião de médicos que recebem cotidianamente em seus consultórios pessoas doentes por conta do uso de remédios caseiros.

Muitos não foram suficientemente pesquisados e sem uma pesquisa séria é impossível determinar com segurança os efeitos dessas substâncias no organismo ou, no caso de produzirem algum tipo de efeito, qual a quantidade correta a ser ingerida.

Um bom exemplo é o caso da noz da índia cujo uso excessivo já provocou lesões no fígado, nos rins e no intestino. Por não haver informações seguras quanto à quantidade possível de ser usada sem ocasionar problemas, os médicos recomendam que não seja usada.

Como saúde é um de nossos mais preciosos bens, enfocamos aqui alguns mitos sobre remédios caseiros para que você não corra riscos.

1. Qualquer pessoa pode tomar chá de boldo

Ainda que seja comprovada sua eficácia no auxílio da digestão e no bom funcionamento do fígado, sendo usado para curar ressacas e acabar com a azia, o chá de boldo não deve ser ingerido por mulheres grávidas ou pessoas que fazem uso de anticoagulantes, pois pode inibir a agregação plaquetária.

2. Iogurte e pasta de dente para queimaduras

Todos têm uma receita supostamente milagrosa para queimaduras. O uso de iogurte e de pasta de dente, por exemplo, é constantemente associado como remédios caseiros que têm a capacidade de acabar com a dor e recuperar o tecido danificado.

Além do alívio não durar por muito tempo, ambos os produtos podem gerar um problema sério ao impedir a saída de calor da ferida, mantendo a pele queimando por dentro.

3. Ervas ajudam no emagrecimento

Ainda que tomar chá (ou  café) sem açúcar seja melhor do que beber um refrigerante – além de ajudar a hidratar -, nenhuma erva emagrece. Chás como o de hibisco, na verdade, podem acelerar os batimentos cardíacos.

Na verdade, dietas extremamente rigorosas ou processos rápidos obtidos com inibidores de apetites não são indicados. Para perder peso o correto é buscar apoio de um médico endocrinologista para que ele avalie o paciente e  indique qual a melhor forma de perder os quilos extras.

4. Chás curam gripe

Por ser uma doença viral, a gripe não é curada com chás. Na verdade a bebida quente alivia os sintomas da doença, gerando um bem estar que pode ser confundido com uma espécie de cura.

Para curar a gripe o caminho é consultar um médico que prescreverá o remédio mais indicado para cada caso.

5. Laranja, limão e bicarbonato clareiam os dentes

Há quem garanta que o uso de limão, bicarbonato de sódio e casca de laranja tem o poder de clarear os dentes. Porém, o limão e a laranja são ácidos e podem até causar erosão dental, dependendo da frequência com que forem usados. Já o bicarbonato é um sal com característica alcalina que realiza apenas um polimento superficial.

Ou seja, além de não possuírem o desejado efeito clareador, essas receitas ainda podem causar sérios problemas ao seu sorriso. O ideal mesmo é buscar orientação profissional.

Quando o assunto é saúde, não convém fazer experiências com receitas supostamente naturais que, como ficou evidente, podem gerar efeitos nocivos a quem as utiliza. Substitua os mitos das receitas caseiras pela ida regular ao médico. A prevenção é a melhor forma de cuidar do nosso corpo.

Somente profissionais da área médica têm preparo suficiente para orientar o melhor tratamento para cada caso e para cada pessoa. Saúde é nossa especialidade e, para isso contamos com uma extensa rede de especialistas para cuidar bem de você e de sua família. Reservamos para você uma consulta grátis.

Deixe seu comentário

© todosBem - Clínica popular. Todos os direitos Reservados.

Topo